Review: Creme de Mãos Neutrogena

O Outono está aí e o frio também. Por isso mesmo faz sentido começar a abordar temas relacionados com a pele e os danos que o frio provoca.

Hoje vou falar sobre o creme de mãos da Neutrogena.

Eu sempre usei creme para as mãos, sempre gostei da sensação de ter as minhas mãos limpas e macias. Desde que trabalho num escritório que senti ainda mais a necessidade de cuidar das minhas mãos.

O que a marca promete:

Neutrogena Creme de Mãos é um creme de mãos hidratante e reparador, com aroma perfumado e textura concentrada, para o cuidado da pele seca e gretada. Rico em glicerina, hidrata as mãos em profundidade e repara as gretas, proporcionando uma sensação imediata de conforto. A pele fica nutrida e macia, sem cortes.

A minha experiência:

Eu diria que é dos melhores cremes para as mãos que já experimentei. Não é um creme que utilize diáriamente, utilizo mais como SOS ou diariamente durante os meses mais frios. Recomendo completamente, nunca me deixou ficar mal e sempre deixou as minhas mãos suaves e hidratadas mesmo quando estão maltratadas do gelo ou do frio diário.

Beneficios:

A sua fórmula é rica em glicerina, poderoso agente hidratante que deixa a pele perfeitamente nutrida e macia. O sulfato de sódio possui propriedades emolientes, formando uma película protetora que reduz a perda de água. Desta forma, a pele é rehidratada e não volta ao estado de secura e desidratação.

Qualidade/Preço:

Não é um produto nada barato (ronda entre os €6 e os €7), tendo em conta que é um creme de mãos. No entanto é de salientar que basta utilizar uma pequena porção deste produto para que cubra as nossas mãos na perfeição. Segundo a marca, uma embalagem de 75ml dá até 300 aplicações. Eu não diria que dura assim tanto mas este é um produto concentrado e mais espesso que os cremes de mãos mais convencionais.

Compra aqui.

Blog Reviews 4 estrelas

Anúncios

9 Coisas que nao deves fazer quando viajas

Eu adoro viajar mas desde cedo que percebi que viajar pode ser bastante dispendioso! No entanto fui aprendendo com a experiência que há sempre alguns truques que faço para economizar algum dinheiro. Neste post vou partilhar 9 coisas que não deves fazer quando viajas.

Quando chegas ao teu destino depois de uma viajem longa ou até de dias em aeroportos aquilo que tu mais queres é uma cama e boa comida. Então a minha primeira dica é:

Não comas em restaurantes perto das maiores atracções turísticas!

Porquê? Porque é extremamemnte caro e muitas das vezes basta andares 10 minutos para encontrares um restaurante a metade do preço. Para além disso o atendimento e a qualidade tendem a ser inferiores exactamente porque estão a lidar com turístas! Pessoas acabadinhas de chegar cheias de fome e achando tudo um espectáculo merecedores de selfies e stories do local. Depois de comeres e saíres, a probabilidade de lá voltares é mínima e por isso mesmo estes restaurantes não sentem a necessidade de serem mais e melhores.

Não troques moeda no aeroporto!

Isto é algo que me tira do sério, talvez por viver em Inglaterra e ir várias vezes a Portugal sempre achei uma falcatrua o dinheiro que se perde nestas conversões.

A minha dica é que uses o teu cartão bancário ou se tiveres que levantar dinheiro faz num balcão de um banco porque as taxas vão ser um pouco mais justas do que no aeroporto.

Não pagues custos de transacção!

Existem cartões de crédito específicos para viajantes em que não se pagam custos de transacção. Se viajas muito vale a pena dares uma vista de olhos nestes cartões pois pode ser uma boa oportunidade de poupares. Para além disso tenho que vos alertar para as caixas multibanco! Aqui em Inglaterra há caixas que cobram o levantamento de dinheiro por isso tem atenção e dá preferência ás caixas que dizer “Free Withdraw” ou “Free Money”.

Cuidado com os motores de pesquisa!

O que não falta para aí são sites de viagens e não, não estou a falar mal deles, o que estou a querer dizer é que por vezes eles não são assim tão tranparentes e vale sempre a pena dar uma olhadela no site oficial do que estás à procura. Por exemplo, queres comprar uma viagem de avião para Heathrow, Londres, podes pesquisar sites de pesquisa como SkyScanner, eDreams, Momondo mas também podes (e eu faço sempre isso) pesquisar directamente no site da TAP ou British Airways. Falo aqui nas viajens de avião mas isto também de aplica a hotéis, restaurantes, etc

Não passes sem os Seguros de viagem!

Dependendo de onde vais acho que deves considerar comprar um seguro de viagem. Eu nunca tenho seguro nas minhas viagens entre Portugal e Inglaterra mas se eu estivesse a planear uma viagem para a Indonésia, Brasil ou África do Sul, com certeza que eu iria adquirir um. Os seguros de viagem podem cobrir as despesas de malas desaparecidas, gastos médicos ou até ajuda em caso de uma catástrofe natural.

Não descartes Hostels!

Hostels ou como quem diz pousadas da juventude estão imersos num estigma enorme que foi contruído ao longo dos anos. Vá lá, de certeza que já ouviste dizer que os hostels têm condições mínimas e são frequentados por viajantes de pé descalso e mal cheirosos. Eu não posso falar de todos os hostels do mundo mas posso dizer que todos os hostels que já visitei eram muito limpinhos e arrumados, muitos deles com direito a Wi-Fi, sala de jogos, computadores e até piscina. Até me atrevo a dizer que já estive em Hostels bem melhores que Hotéis. Eles são bem mais baratos que os hotéis, ficam bem localizados e há sempre a opção de ter um quarto privado.

Não andes de taxi!

Os taxis são extremamente caros nas grandes cidades e esta é uma boa oportunidade de estudares bem a cidade, ver quais são os transportes públicos que precisas e ainda vais poupar uma pipa de massa para gastares em souvenirs. Dica: Se estiveres em Londres podes sempre comprar um bilhete de 24h para o Citi Sightseeing, este é um autocarro turístico que te leva aos principais pontos turísticos da cidade, podes ouvir a história e ainda podes descer e apanhar o autocarro as vezes que quiseres. Se quiseres ir para além da rota do sightseeing podes andar de metro com o Oyster Card.

Não faças reservas com muita antecedência!

Comprar uma viagem de avião 6 meses antes é algo meio surreal para mim… Normalmente eu compro as minhas viagens de avião 1 mês antes e outros transportes não mais de uma semana antes. Eu sei que se a viagem for muito grande é bom ter tudo programado o quanto antes mas não te esqueças que normalmente os primeiros a comprar gastam mais. As companhias aereas começam a fazer deals 3 meses antes pois é do interesse deles que a lotação fiquei cheia.

Não ignores os Pontos Turísticos!

Se és como eu gostas de pesquisar tudo sobre o local que vais viajar mas isso não é tudo, há sempre muita coisa que te escapa como festivais, feiras locais, oportunidades e outras coisas que só encontras nos pontos de turísmo local. Vale sempre a pena passar por lá e pedir umas dicas.

E estas foram as dicas, tenho a certeza que a tua próxima viagem vai ser bem mais planeada.

Review: Herbal Essences Repair

Hoje vou falar-vos da minha experiência com o champô e condicionador da Herbal Essences Repair Argan Oil of Morocco.

O meu cabelo ainda está em recuperação de anos de falta de cuidados apropriados. Tive bastante queda de cabelo devido ao stress, ele era bastante fino e partia com facilidade. Outra característica é que desde que vivo em Inglaterra que o meu cabelo se tornou bastante seco nas pontas com tendência oleosa na raíz.

Quando decidi comprar esta gama, andava à procura de produtos o mais natural possível para não danificar ou agredir ainda mais o meu cabelo.

O que a marca promete:

A fórmula da Coleção Óleo de Argão de Marrocos contém um aroma fresco de citrinos, especiarias exóticas e baunilha cremosa, ingredientes que ajudam a reparar o cabelo em profundidade, deixando-o suave e brilhante.

O champô devolve ao cabelo antioxidantes a cada lavagem, proporcionando uma experiência única. Sem parabenos, silicones, glúten nem colorantes, contém um PH equilibrado, sendo também adequado para cabelo pintado.

A minha experiência:

Depois de usar na totalidade este champô e condicionador eu posso dizer que sim, notei o meu cabelo muito mais sedoso, fácil de pentear e as pontas já não estavam tão secas como costumavam estar. Apesar de ter uma raíz com tendência à oleosidade eu não notei uma diferença significativa do óleo de argão uma vez que lavo o meu cabelo dia sim dia não.

Outra coisa que eu adorei nesta gama é que o cheirinho suave permanecia no meu cabelo por mais tempo e devo confessar que adoro! Não gosto daqueles champôs que o cheiro só dura enquanto estamos a lavar o cabelo e depois se desvanece rapidamente.

Quem pode usar este produto?

Este produto destina-se a todos os cabelos que sejam secos e estragados.

Beneficios:

O champô com Óleo de Argão ajuda a restaurar a suavidade do cabelo. Repara, fortalece, hidrata e nutre em profundidade. 0% parabenos, 0% corantes e 0% glúten.

Qualidade/Preço:

Não é dos champôs mais baratos mas devo dizer que tem uma grande qualidade preço. Em Portugal pode ser encontrado nos supermercados e o preço ronda os €4.

Blog Reviews 4 estrelas

COMPRA AQUI

Top 4 Destinos de Inverno no UK

Olá pessoal!

Hoje vou falar-vos um pouco sobre viagens. Uma das minhas metas para 2019 é viajar mais e conhecer locais novos. Como vivo no Reino Unido eu decidi partilhar convosco quais os meus 4 locais favoritos para poderem visitar este Inverno.

Cardiff

IMG_1694.JPG

Cardiff é uma cidade portuária localizada na costa sul do País de Gales, foi a cidade que eu visitei mais recentemente e posso dizer que foi amor à primeira vista. Para quem está interessado em fazer compras, esta cidade é fenomenal pois conta com vários centros comerciais e lojas de rua. Podemos encontrar lojas como MAC, KIKO, VICTORIA SECRETS, MICHAEL KORS, etc. Algo bem interessante que eu notei nesta cidade é a presença constante da língua galesa. Todos os sinais estão escritos em Inglês e Galês.

Londres

IMG_20170531_175709_366.jpg

A capital de Inglaterra. Londres é uma cidade cosmopolita e dá para encontrar de tudo um pouco. Se aquilo que se procura é comércio, Londres é perfeito, se se procura museus e exposições, Londres é perfeito, se se procura parques e lazer, Londres é perfeito. Existem tantas actividades e tantos locais para conhecer em Londres que nem sei por onde começar. Uma sugestão que dou é começar pela St. Pauls Cathedral e depois ir a pé até à Millenium Bridge, atravessando segue-se em direcção ao The Shard, o arranha céus mais alto do Reino Unido. Logo de seguida temos a Tower Bridge, a ponte báscula ainda em funcionamento construída em 1886, atravessando esta ponte icónica, temos a Torre de Londres. Depois de visitar a Torre de Londres aconselho a apanharem o Underground ou um Black Cab até Leicester Square que é uma praça bastante conhecida pelos seus vários cinemas. Daqui faz-se uma boa caminhada até Piccadilly Circus onde aconselho a visitar a loja M&Ms World. Segue-se em direcção ao Palácio de Buckingham seguindo para a Abadia de Westminster e finalmente o Big Ben com o London Eye do outro lado da ponte. É um passeio bem abrangente pelos locais mais visitados na Baixa de Londres. É claro que se houver mais tempo existem muitos outros locais igualmente bonitos e interessantes para visitar como por exemplo o Museu de cera da Madame Tussauds, a casa do Sherlock Holmes ou as caminhadas nocturnas do Jack, o estripador.

Bath

12973112_1769458119952209_7421731011489799179_o.jpg

A cidade Spa do condado de Somerset. Bath é mundialmente conhecida pelas suas piscinas romanas. Mais tarde também se tornou uma capital religiosa aquando da construção de Bath Abbey no século sétimo. No século 17 várias proclamações foram feitas acerca deste local pois acreditava-se nos poderes medicinais destas termas. A arquitectura é Georgiana e extremamente bem pensada. Bath também conta com inúmeros museus mas o ponto alto desta cidade é sem dúvida as termas. Existem vários serviços desde massagens, refeições, pacotes de pôr do sol e muito mais.

Oxford

IMG_1913.JPG

Uma cidade extremamente cultural. Quem nunca ouviu falar da Universidade de Oxford? Esta é a universidade de língua inglesa mais antiga do mundo. Toda a arquitectura é bastante inglesa e dá sempre aquela vontade de parar em cada canto para tirar uma fotografia. É daqueles locais que eu não me canso de visitar. Para quem gosta de museus é ideal, eu pelo menos sou completamente apaixonada pelo museu de História Natural e no mesmo museu também se encontra a colecção pessoal de Pete Rivers que é de deixar qualquer um de queixo caído. Outro museu que eu recomendo é o Ashmolean Museum onde se pode encontrar literalmente paredes egípcias, múmias verdadeiras, espadas de samurais, uniforme dos guerreiros mongóis e muito, muito mais.

 

Espero que tenham gostado e divirtam-se na vossa viagem!